A intolerância e a violência me assustam

Estamos em pleno 2014 e nos acreditando extremamente civilizados por termos veículos automotores, aeronaves que nos levam de um continente a outro, computadores que nos conectam com o mundo em tempo real, smartfones etc… mas repetimos comportamentos que deixariam nossos ancestrais mais próximos aos primatas horrorizados.

Enquanto nos desenvolvemos politica e cientificamente parece que muitos de nós se esqueceram de evoluir moralmente. Criamos sociedades cheias de tabus e preconceitos que permitem que pessoas como você e eu se comportem como bestas feras.

Tenho estudado religiões desde os meus 8 anos quando me apaixonei por mitologia grega. De tudo que vi, ouvi e li o que eu vejo é que a grande maioria das religiões trazem estatutos do bem viver. Regras de respeito e amor ao próximo que se fossem seguidas sem orgulho, vaidade ou soberba criariam verdadeiras utopias. Nesta análise incluo cristianismo, budismo, islamismo, judaísmo…. No entanto nós “humanos” paremos ter o mórbido prazer de distorcer as ideias e transformamos sugestões de boa conduta em extremismos, nos achamos melhores por seguir a ideia x do que a y, como se aqueles que não tem a nossa crença fossem piores ou menos humanos que nós. Transformamos a saudável diferença entre os sexos em sexismo, fazendo crer que mulheres são menos humanas, menos filhas de Deus que os homens como a igreja católica no passado fez crer que o negro era menos humano que o branco e por isso seria licito escraviza-lo.

Maomé, Buda e Cristo nunca foram inimigos das mulheres, nunca pregaram que fossem inferiores e se acompanharmos a história deles fica claro que a grande maioria de seus primeiros seguidores foram mulheres. No entanto, com o passar do tempo, não sei se por medo, por orgulho ou por retardo mental diversos seguimentos começam a distorcer as ideias destes homens para subjugar suas companheiras como se fossem seres inferiores.

Quando vejo o velho testamento, nas diversas versões que li o que mais vejo com relação a chamada submissão feminina é a divisão das tarefas relativas a época, como o trabalho era mais bruto e braçal ele ficava com o homem e a mulher administrava a casa como bem entendia ou seja, não era escrava do homem, mas companheira participando das decisões importantes do lar. Há grandes figuras como Ruth e Ester e mesmo Maria de Nazaré. A poligamia era muito mais uma forma de amparar as viúvas do que autorização para a luxuria. É o homem que em sua intolerância e arrogância que distorce sistemas primitivos de preservação da sociedade e cria distorções para atender suas vaidades, intolerâncias e desejo de dominação sobre outrem.

Atrocidades como a vista cometida por grupos – sejam legais ou não – semelhantes ao Boko Haram se assemelham ao comportamento de bárbaros na época de Alexandre o grande quando as incursões de dominação permitiam que se destruísse cidade e violasse as mulheres. Estes homens agem como se ainda vivessem na mais primitiva das épocas quando o mais forte dominava o mais fraco e impunha seus desejos pela força e brutalidade.

Sociedades que anda permitam que mulheres e crianças sejam inferiorizados e estejam sujeitos a serem molestados como se isso fosse natural ainda estão presas no primitivismo. Não é o consumismo, a tecnologia, a riqueza do povo que determinam o quanto uma sociedade evoluiu desde a barbárie até agora, mas a moral que regem o comportamento entre os indivíduos. Não entendo moral aqui como conjunto rígido de regras, mas o respeito ao espaço, aos direitos e a liberdade dos indivíduos entre si. Uma sociedade moralmente evoluída é aquela em que as pessoas não são coagidas a respeitar umas as outras, mas o fazem naturalmente por entender que todos temos os mesmos direitos seja branco, negro, homem, mulher, heterossexual ou homossexual e por termos os mesmos direitos temos os mesmos deveres.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s