Surto de leitura – Beth Revis

Bom dia!

Faz um tempinho que não falo de livros. Bem, depois de Um mês surtando por causa do trabalho, sem tempo para o Curso de Prevenção ao uso de drogas – atrasei todas as minhas atividades 😦 E estou morrendo de vergonha dos outros cursistas. E mesmo cheia de leituras atrasadas esta semana não aguentei e me atirei na literatura como um naufrago faminto, sedento e desesperado.

Li esta semana um total de 6 livros. Os primeiros sobre os quais vou falar foram justamente os últimos 3 que me impressionaram mais. Foi a trilogia de Beth Revis

download (2)

Através do Universo – Vol 1 – Beth Revis Download ou Ler Online

Um milhão de Sois – Através do Universo – Vol 2 – Beth Revis Download ou Ler Online


vestígios da Terra – Através do Universo – Vol 3 – Beth Revis Download ou Ler Online

 

 

Gostei muito dos livros em primeiro lugar por ter uma narrativa simples. Os capítulos se dividem entre as narrativas de Amy e Elder, são dois pontos de vistas completamente diferentes pois Amy nasceu na terra, filha de um militar e uma cientista e passou mais de 200 anos congelada esperando a chegada da nave Goodspeed no planeta Terra Centauri, Elder nasceu na nave, tendo sido criado para se tornar o novo Líder em um esquema de liderança que parece simples e livre de conflitos. Mas juntos eles vão descobrir uma rede de segredos e mentiras que vai fazer ambos duvidarem de tudo e todos, incluindo de si mesmos.

O primeiro livro nos leva a uma jornada de auto conhecimento. Elder começa a questionar não só a autoridade do Ancião/Eldest, mas também o modo como as pessoas são subservientes. A jornada de Elder começa através da curiosidade natural da adolescência, mas ganha força com o despertar de Amy, o fato dela estranhar tudo e questionar tudo introduz o que o ancião mais temia, a mudança.

Entre os ensinamentos do ancião estão a crença de que a causa de conflitos está nas diferenças, por isso na nave não há raças, são todos modificados geneticamente para serem monoeticos, não há relacionamentos, apenas temporada do cio e procriação, não há religiões. E Amy pouco a pouco vai revelando a Elder  a tripulação da nave que a ausência de diferenças não elimina o conflito, mas a vida em si  pois estão todos tão anestesiados que não compreendem que foram privados do direito de fazer escolhas. Estão privados do livre arbítrio porque em algum momento alguém na nave determinou que ele seria nocivo para a sobrevivência. Assim Goodspeed que a principio pareceria uma utopia mostra-se uma cruel distopia.

O segundo livro nos leva mais afundo nos mistérios da nave. Elder ainda adolescente é o novo líder, sua ascensão ao posto leva a compreensão dos motivos do ancião, e mesmo de Orion (personagem que se torna mais complexo embora esteja no congelamento) Elder começa a questionar sua capacidade de liderança face as verdades ocultas na nave. Ele questiona também a própria noção de certo e errado. O livro nos mostra que toda verdade tem dois lados e que nem todas as decisões crueis são em benefício próprio e que nem toda maldade é intencional. Encontrar um caminho em meio as incertezas é difícil e sujeito a julgamentos ruins que podem custar vidas. Assim Amy se torna uma especie de consciência para ele. Ela conheceu o livre arbítrio melhor que qualquer um na nave, é a unica que já viveu em um planeta e acaba ficando com a difícil decisão sobre valer a pena ficar na nave ou enfrentar os “monstros” da superfície.

O terceiro livro vai trazer o os outros nascidos na terra finalmente despertos e seu conflito com os nascidos na nave. Confesso que eu esperava mais deste contraponto. Esperava mais dos pais de Amy, apesar disso o livro não é ruim. O livro não traz grandes descrições do plante, ele é mais focado nas relações interpessoais. O romance entre Amy e Elder finalmente toma forma, mas não é o foco do livro o que é ao mesmo tempo bom para a trama e frustrante para alguns leitores. Temos a introdução de Cris e uma raça hibrida dominada pelas grandes corporações da terra através do Phydus. A mesma droga usada para controlar a nave. A verdade sobre a origem do Phydus e o motivo do primeiro capitão ter arquitetado toda a rede de mentiras para a nave jamais pousar são a parte mais interessante do livro.

Para quem gostou muito de livros como “Eragon” no qual há uma articulação rebelde bastante desenvolvida sentimos falta disso nos rebeldes de Terra Centauri. O terceiro livro deixou um gancho para um quarto que poderia muito em explorar esta fraqueza do terceiro livro. Gostei da discussão que ele permite a cerca da ganancia e do poder das grandes corporações e acho que este traço também poderia ter sido melhor explorado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s