E se a etiqueta contasse a história de quem fez a sua roupa?

Para nós que vivemos alienados da origem dos produtos que consumimos a iniciativa é mais que um alerta.

Casa da Sustentabilidade

roupa2

roupa1

Ao comprar uma roupa algumas pessoas conferem as etiquetas para checar tamanho, forma de cuidados na lavagem e até a composição. Mas e se a etiqueta descrevesse com mais detalhes  que a roupa foi confeccionada em condições de exploração de trabalho semelhante à escravidão? A organização não governamental canadense Fair Trade Network desenvolveu uma ação em parceria com a agência Rethink para alertar os consumidores que “os rótulos não contam a história toda”.

Em uma série de anúncios impressos, a ONG – que promove a consciência e apoio ao comércio justo – chama a atenção para as condições perigosas e precárias de trabalho aos quais muitos trabalhadores da indústria têxtil estão sujeitos.  Cada cartaz apresenta uma peça de roupa com uma etiqueta estendida que descrever diferentes histórias sobre trabalhadores explorados em fábricas de Camboja, Bangladesh e Serra Leoa.

“100% algodão. Feita em Serra Leoa por Tejan. Nas primeiras vezes em que…

Ver o post original 325 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s