Método Champi – também conhecido como umectação capilar

Quem nunca sonhou em ter um cabelo divino? Que mulher nunca gastou mais do que queria ou podia para domesticar e hidratar a juba?

O fato é que o cabelo é a moldura do rosto e literalmente nosso cartão de visitas, o tamanho, cor, corte, comprimento, escolha entre liso e enrolado dizem muito sobre a personalidade da pessoa. Somos sim seres visuais e sim, julgamos pelo que vemos. Pode não ser algo totalmente consciente, mas fazemos juiz de valor de acordo com a aparecia das pessoas – fulana é metida, fulana é desleixada, fulana é zen …

Outro fato é que quando nos olhamos no espelho e o cabelo está mais que OK nos sentimos mais poderosas. Neste sentido a raça humana se desenvolveu na contra mão da natureza. Digo isto porque na natureza normalmente são os machos que buscam chamar a atenção – O macho do pavão que é colorido, entre os leões é o macho que tem juba. Na espécie humana somos nós as fêmeas que nos preocupamos com a juba como forma de demonstrar feminilidade. Os machos de nossa espécie em sua maioria deixa as madeixas curtas, mas nós sofremos incontáveis horas para ter o cabelo perfeito.

Faz pouco tempo vi um documentário no canal H&H chamado “Cabelo Bom” que colocava o cabelo das indianas como o preferido no mundo inteiro para a produção de apliques por sua textura e sedosidade. Em especial nos mercados americano e brasileiro que as mulheres de origem negra – mesmo que tenham pele branca – sonham com cabelos lisos ao estilo oriental e a cor do caucasiano.

Bem, eu como toda mulher também estou sempre as voltas do meu cabelo. Sou a típica brasileira com cabelos enrolados desde a raiz – o natural é um quase pixaim louro que remete ao pezinho que tenho na senzala.

Como muitas mulheres meu cabelo tem química de progressiva – no meu caso a AnaLea – titnura… então estou sempre procurando uma forma de tratar do meu pobre e agredido cabelo. Eu já tinha uma dose de curiosidade sobre como as indianas trata os cabelos, mas por lerdeza nunca procurei saber até ler o texto do blog enroladas.

Foi quando conheci o Champi. O que é afinal de contas?

Consiste no banho de óleo e na massagem do couro cabeludo. A técnica indiana envolve a utilização de óleos especiais, aquecidos e preparados a partir da seleção de ervas específicas para o tratamento do couro cabeludo. As ervas costumam ser cozidas no óleo e coadas antes de serem utilizadas.

Uma das minhas tias é cabeleireira e passei a maior parte da minha vida ouvido que nosso clima não favorece o tratamento com óleos e que passar óleo fritaria os cabelos. Até pouco tempo atrás falar em passar óleo nas madeixas era um sacrilégio, foi com a popularização o óleo de argan poucos anos atrás que este quadro começou a mudar nos salões. Mas se reparar bem maior parte dos óleos cosméticos oferecidos é mineral e modo que são para serem usados em pequena quantidade e mais nas pontas e muitas vezes deixam o cabelo pesado.

O champi diferencia muito disso porque não está no fim do processo de hidratação/escovação. Está no começo, podendo ser usado como um pré shampoo.

Como fazer?

como-hidratar-os-cabelos-usando-oleo-de-semente-de-uva-2Primeiro escolha um óleo vegetal. Nas resenhas que li o azeite de oliva extra virgem ganha em disparada como o melhor. Logo em seguida o óleo natural de coco que é indicado para controlar o volume então é perfeito para as cacheados. Como meu cabelo já tem progressiva e eu não queria tirar o volume que restou optei pelo óleo de semente de uva que é antioxidante.

oleo-vegetal-semente-de-uva-120ml-bio-essencia-14561-9890-16541-1-product

Foto da Internet – Verifique no rótulo se é oleo natural sem aditivos antes de aplicar no cabelo.

Escolhido o óleo o próximo passo é aquecer o mesmo. Não precisa esquentar muito, só o suficiente para dar aquela sensação de conforto ao tocar o couro cabeludo – eu aqueço por um minuto e meio no microondas. Se quiser pode acrescentar ervas ao óleo – por exemplo alecrim ajuda o crescimento dos fios, camomila além de clareaodor natural é relaxante etc… a erva fica alguns dias dentro do óleo antes do uso e é aquecida junto.

Depois de aquecer com as pontas dos dedos aplica-se o óleo no couro cabeludo.

Comece a massagear o couro cabeludo com massagens circulares! Faça isso com paciência e com carinho, como se fosse um cafuné. Massageie todas as áreas do couro cabeludo por aproximadamente 20 minutos. – Lembrando e NUNCA usar as unhas, apenas as pontas dos dedos. 

A massagem terá dois efeitos – o primeiro vai estimular a circulação do couro cabeludo promovendo uma melhor oxigenação que fortalece a raiz do cabelo e ajuda a crescer – segundo é muiiiiito relaxante. Mais relaxante a ainda se você tiver uma mãe, amiga, irmã ou namorido que tope fazer a massagem por você – aí da vontade de ficar a vida toda zen kkkkk

Após, pegue o restante do óleo e vá enluvando cada mecha de cabelo, suavemente! Enluve cada mecha por 1 a 2 minutos.

antes e depois do champi

antes e depois do champi

Aqui você tem duas opções – deixar agir por alguns minutos ou dormir com o óleo no cabelo. Já fiz as duas coisas. O melhor resultado foi quando deixei agir a noite toda, mas deixar 30 minutos tbm dá um bom resultado.

E para lavar?

Use apenas shampoo e condicionador. A não ser que você opte por um óelo mais espeço como óleo de ricino, aí é bom fazer o co wash.

Sobre o que eu achei.

Meu cabelo ficou mais leve. Sério. Desde a progressiva que eu estava achando ele muito “grudado” no couro cabeludo e sem movimento perto da raiz. Comecei a fazer o Champi no primeiro sabado deste mês e estou lavando o cabelo duas vezes na semana. Percebi que como estou usando menos leave in meu cabelo tem “sujando” menos, está mais leve desde a raiz e com mais movimento. Os cachos ficaram mais naturais e a escova fica mais sedosa.

DICAS IMPORTANTES
Não faça escova no mesmo dia da umectação e muito menos prancha. Se você fizer isso, o efeito vai ser contrário pois o calor com o óleo deixará seus cabelos com aspecto ressecado, pesado e sem brilho. 
 No dia da umectação seu cabelo deverá secar naturalmente. Só assim você vai notar o efeito.
Deixe para fazer a escova ou prancha nos cabelos somente no dia que você não fizer a umectação.

Outra coisa que acho pertinente falar – Parar quem tem enxaqueca Crônica as massagens do champi ajudam muito. 

 

download

A saga continua, então veja também Big Chop, saindo da progressiva, projeto Rapunzel

 

A saga continua, então veja também Projeto Rapunzel – parte II – Pesquisa mostra que os cabelos mexem com a auto-estima

Anúncios

Um pensamento sobre “Método Champi – também conhecido como umectação capilar

  1. Pingback: Projeto Rapunzel IV – Depois de meio ano | Arwen Releituras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s