Primeiramente qual a utilidade de uma arma para o cidadão de bem? Defesa pessoal? Essa idéia é muito relativa. Um cidadão comum não tem o preparo emocional adequado para portar uma arma. Pensa quantos casos de estresse no transito dariam morte se o estressadinho que levou uma fechada tivesse uma arma? Quantas crianças acham a arma do pai e acidentalmente se matam ou matam um ente querido?

Arma não é garantia de segurança. Tanto que tivemos nem faz tanto tempo o referendo do no qual a população optou pelo desarmamento.

Para mim honestamente quem tem arma ou é policial/vigilante treinado ou bandido, não devem haver meios termos.

Ouço alguns defensores das armas dizerem – Ah nos Estados Unidos todo mundo pode ter – é pode e quantos adolescentes entram na escola dando tiro e matando colegas e professores? Se lá que nem de longe tem tanta violência quanto aqui dá nisso imagina no Brasil.

Lá quem mata é julgado como adulto, afinal teve maturidade para matar tem para responder pelo crime, mas e aqui? Nos temos uma estrutura de assistência social mais que precária, incapaz de atender as demandas do ECA, imagina ter que lidar com a multiplicidade de casos complexos de demandaria com os “acidentes” provocados por armas legais.

Diante de tudo isso vem um ANIMAL – que sofre de algum tipo de RETARDO MENTAL – ou SÓ QUER CHAMAR A ATENÇÃO –  e sugere uma bolsa arma e ainda tem a audácia de querer que o estado desembolsa 1000 reais para custear a dita cuja para cada cidadão.

OW !!! e todo o esforço para recolher as armas desde a entrada em vigor do estatuto do desarmamento? Paga-se 200 para recolher uma arma e 1000 para dar outra? Comeu cocô?

E mesmo que não houvesse nenhum destes problemas – O ESTADO ESTÁ QUEBRADO – PAGANDO OS PROFESSORES PARCELADO E VOCÊ QUER TIRAR DINHEIRO DE ONDE PARA CUSTEAR O BOLSA ARMA.

SÓ POSSO DIZER QUE DO IMPOSTO QUE EU PAGO É QUE NÃO.

 

Anúncios