sou feita de solidão. Minha alma reside um grande vazio que espalha-se como uma doença. Nada me resta além das ilusões que alimento dia a dia.

Desejei a morte sem ter consciência de que jamais vivi. Apenas existi neste mundo de ilusão em ilusão até que todos os meia sonhos ruíram e vi a mim mesma -nua

Despida de todo amor próprio

Vazia

Sozinha

Eu nem era eu

Era o desejo pura e simplesmente

Desejando ardentemente ser vista e amada quando a minha sina é viver e morrer sozinha

Anúncios