Não sou contra a páscoa, pelo contrário. Gosto da simbologia judaico-cristã inserida nesta data, mas devo dizer que uma coisa que não combina nada com a pascoa é o comércio dos ovos de chocolate. Vou explicar – na teoria a Páscoa Cristã celebra a ressurreição de Cristo ocorrida três dias após sua crucificação. A páscoa cristã deveria celebrar a ressurreição de Jesus Cristo, que de acordo com a Bíblia ocorreu três dias após a sua crucificação, no entanto o que o corre é a transformação da data em uma corrida desesperada por chocolate. Não sei se o comércio ou as pessoas, mas o fato é que para a maioria dos lares a data foi esvaziada de significado. As pessoas não pensam no Cristo, mas se matam para comprar ovos de chocolate, ovos da moda que custam caríssimo e não agregam nenhum tipo de valor positivo no campo moral ou filosófico.

Atenção – isso vai chocar algumas pessoas, mas o ovo e o chocolate nem sempre fora símbolos cristãos. (Só para deixar claro, não tenho nada contra um e outro, amo chocolate e já gostei muito de ovos de chocolate, ainda comeria sem culpa – o que me incomoda é a supervalorização em detrimento de outros valores. Tem famílias que gastam muito mais do que cabe em seu orçamento para comprar um ovo que tem o mesmo tanto de chocolate que uma barra da mesma empresa)

Como surgiu o Ovo de Chocolate

Eles celebravam Ostera, a deusa da primavera, simbolizada por uma mulher que segurava um ovo em sua mão e observava um coelho, representante da fertilidade, pulando alegremente ao redor de seus pés.

Os cristãos se apropriaram da imagem do ovo para festejar a Páscoa, que celebra a ressurreição de Jesus – o Concílio de Nicéia, realizado em 325, estabeleceu o culto à data. Na época, pintavam os ovos (geralmente de galinha, gansa ou codorna) com imagens de figuras religiosas, como o próprio Jesus e sua mãe, Maria.

Na Inglaterra do século X, os ovos ficaram ainda mais sofisticados. O rei Eduardo I (900-924) costumava presentear a realeza e seus súditos com ovos banhados em ouro ou decorados com pedras preciosas na Páscoa. Não é difícil imaginar por que esse hábito não teve muito futuro.

Foram necessários mais 800 anos para que, no século XVIII, confeiteiros franceses tivessem a idéia de fazer os ovos com chocolate – iguaria que aparecera apenas dois séculos antes na Europa, vinda da então recém-descoberta América. Surgido por volta de 1500 a.C., na região do golfo do México, o chocolate era considerado sagrado pelas civilizações Maia e Asteca.

A imagem do coelho apareceu na mesma época, associada à criação por causa de sua grande prole, da mesma forma como o coelho se reproduz a mensagem de paz e amor da páscoa pode se reproduzir entre os homens. (Eu realmente gostaria que a imagem da paz e fraternidade fosse mais importante que o comércio superfaturado do chocolateMais do que chocolate a páscoa é uma data para se comemorar a renovação da fé e a paz entre os homens de boa vontade. Fonte Wikipédia Pascoa: http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1scoa

Anúncios