moda, saúde e beleza

Projeto Rapunzel – Ultimo corte do ano!

Aqui estou eu com mais mudanças no visual. O que houve? Eu estava muiiiito cansada daquele cabelo com duas texturas e impossível de modelar. E gente tentei de tudo – texturização com bigudinhos, cronograma capilar, rotina low poo… minha intensão era aguentar até julho sem passar perto da tesoura, mas nem sempre as coisas correm como o esperado.

Com cronograma capilar meu cabelo estava saudável, sem uma única ponta dupla, tinha recuperado depois de ficar mega elástico e frito. Mas a parte que tinha progressiva ficou disforme d+++, então se eu deixasse secar solto ficava um fuá (como diz minha cabeleireira) esticado e armado. Se tentasse texturizar com bigudinhos a raiz ficava linda, brilhosa obediente, mas o comprimento fazia cachos só na hora que tirava os benditos, se tentasse abrir os cachos ou modelar ele esticava e frisava de tal maneira que ficava impossível por a cara na rua. A solução era prender. Mas não gosto de cabelo preso, não por causa da estética, mas porque minha cabeça dói. Meu couro cabeludo fica todo dolorido se eu prender o cabelo todo todos os dias, quando chego em casa a noite e solto está tudo sensível e incomodo. Outra opção era o semi preso. Ficava rasoavel, mas a noite ao soltar a parte de cima da minha cabeça estava sempre dolorida e para piorar, no dia seguinte ao tinha como refazer o penteado porque a parte de cima ficava estranha e esticada, então tinha que lavar o cabelo todos os dias de manhã e prender do meio para cima ainda molhado para modelar minimamente. Meu cabelo não estava secando direito e minha cabeça começou a coçar. Considerado tudo isso sexta saí do meu trabalho direto para o salão e fiz o bc. Tirei toda a parte do comprimento que tinha progressiva.
O primeiro efeito dessa decisão foi a sensação de pânico, depois de liberdade. A medida que o cabelo esticado foi caindo no chão meus cachinhos foram ganhando forma. Não ficou tão curto quanto eu tinha medo, e para minha surpresa ficou super feminino. afinal um dos meus medos era o corte masculinizar, já IMG_1364que sempre tive cabelo comprido e já tinha sofrido bastante com os primeiros cortes como mostrei aqui no blog. No começo dessa saga meu cabelo era bem longo. Até agora eu não me arrependi nem um pouco de perder o comprimento porque estou ganhando em qualidade e saúde do fio. Além disso estou apaixonada nos meus cachinhos.

O cabelo curto cacheado ficou surpreendentemente fácil de cuidar e modelar. Só lavar e deixar secar que as molinhas vem dar o ar da sua graça. kkkk.. De sexta pra cá não precisei usar quilos de creme de pentear no cabelo. Antes meu cabelo solto ficava passável, mas se quisesse me sentir bonita tinha que escoar para dar uma disfarçada na textura, e depois desse ultimo ano que a progressiva me fez escrava da escova eu não ando muito a fim de ficar puxando eu cabelinho. Agora, naturalmente meu cabelo fica definido e modelado. É só lavar, pentear com os dedos mesmo e deixar secar. Não sei nem como dizer o quanto estou amando essa praticidade.

O legal é que meu cabelo está me mostrando que tudo que eu achava que sabia sobre cabelo cacheado era mito. Meu cabelo cacheado não é difícil de cuidar, não fica frisado quando chove – só um pouquinho e nem aparece nas fotos kkkk. Agora que finalmente me livrei da progressiva não prendo cortar mais nenhuma vez esse ano.

Cuidados que tenho para o meu cabelo crescer saudável – dicas e impressões pessoais.

  1. De tanto falarem e por ter amigas usando eu fiz o tal shampoo de café. – Resultado – não gostei. O cheiro do café com o shampoo me deu enxaqueca. Joguei fora.
  2. Sou teimosa, tentei de novo com outro shampoo da phytoervas, sem sulfatos . Desta vez não me deu dor de cabeça. Dilui meio vidro de shampoo em chá de gengibre e 3 colheres de café. – com o gengibre o cheiro não me incomodou, e o gengibre dá uma sensação gostosa no couro cabeludo, a gente sente ele esquentar um pouco. Já tem 3 semanas de uso e não vi diferença no crescimento. Notei minha raiz mais brilhosa e saudável, mas atribuo mais ao gengibre que ao café.
  3.  Hidratação de café – fiz duas vezes nesse período. Não acho que interfira no crescimento, mas deixa o cabelo mega macio, vale mais a pena que o shampoo.
  4. Tônicos de crescimento: 1 Tonico de Amla – tem o cheiro bom e deixou a raiz mais sedosa e sadia – não vi grande alteração no crescimento. 2 Tônico de Alho – não é a primeira vez que uso, gosto dele apesar do cheiro, deixa eu cabelo mais forte e com brilho na raiz e vejo que influencia um pouco sim o crescimento, mas nada exagerado. 3 Tônico Jaborandi Bio Extratus – Gostei bastante, senti diferença na saúde do cabelo e do couro cabeludo, tem cheiro de chá verde ou de mato, o que me agrada. Com ele senti diferença no crescimento, principalmente com o nascimento de fios novos e isso fez minha cabeça coçar muito a ponto de achar que não tinha dado certo com o produto. Foi muito legal ver novos fios nascendo o que significa que meu cabelo vai ficar  bem mais encorpado quando crescer mais.
  5. Rotina Low poo – Não gosto de extremos e já aviso que não vou seguir sempre o low como se fosse uma religião. Gostei de tirar os sulfatos fortes da minha vida, bem como parafina e óleo mineral. No processo de aderir ao low levei muito gato por lebre como a linha DNA de maçã da phytoervas – Apesar da propaganda enganosa do shampoo que tem sim sulfato – eu gostei da linha e é algo que eu usaria sim ocasionalmente (mas diluindo o shampoo em água ou chá de gengibre porque percebi que meu cabelo gosta mais assim). Os amados pelos grupos de low poo – hidratação monange rosa e creme de pentear laranja eu odiei. Não uso nem me pagando. Gostei muito da linha low poo da Bio Extratus e sempre tenho o condicionador de limpeza para o co wash – achei que limpou bem meu cabelo sem deixar duro (só no primeiro uso que ficou estranho). Notei que meu cabelo se adapta bem a fazer o co wash durante a semana e lavar com shampoo sem sulfato no fim de semana. O uso ocasional de shampoo com sulfato não deixa meu cabelo seco, nem atrapalha a formação dos cachos, mas se eu suar shampoo com sulfato ao longo da semana meu cabelo corre o risco de virar uma palha.
  6. Alimentação – tento comer relativamente bem ao longo da semana e tomo suplemento vitamínico. Não especificamente para o cabelo. Mas porque tenho tendência a anemia, mas noto que ajuda. Mês que não tomo o cabelo parece que não cresce quase nada. Tento tomar bastante água – também não especificamente por causa do cabelo, mas porque nosso corpo precisa.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s