Para qualquer um que vá se aventurar a colocar ideias sobre a tela ou papel impresso, vale a pena ler.

Não existe palavra inocente, desprovida de carga ideológica tudo que é dito e/ou escrito é elaborado por alguém com intenção de convencer seu interlocutor a cerca de determinada ideologia.

Mesmo nós, blogueiros de – ocasião ou não – estamos tentando convencer nossos leitores de nosso ponto de vista a cerca de determinado assuntou ou fato.

Se não existe imparcialidade verdadeira nos resta a ética, a ética de buscar em meio as nossas ideias trabalhar apenas com fatos verdadeiros dentro do possível, e denunciar fatos e noticias que adulterem a verdade em prol desta ou daquela ideologia – por isso gostei e estou dividindo o post abaixo.

10 RECOMENDAÇÕES ÉTICO-SINTÁCTICAS Para jornalistas, comunicadores sociais e militantes da verdade. Fernando Buen Abad Dominguez Rebelión/Universidad de la Filosofia Tradução de Armando Pereira da Silva Já sabemos que não há “jornalismo” assexuado, neutro ou des­-interessado; já sabemos que entre tendências, luvas e ideologias se urde uma rede de pressões e tensões que determinam a […]

via 10 RECOMENDAÇÕES ÉTICO-SINTÁCTICAS para jornalistas, comunicadores sociais e militantes da verdade. — Abril de Novo Magazine

Anúncios