Escreve quem deseja gritar 

Gritar a Emos pulmões seu amor 

Sonhos

Desejos 

Esperanças 

Seus mundos imaginarios que ganham vida em linhas negras 

Escrevo meu grito solitário 

O amor incontido que nunca partilharei

Que morrerá em mim sufocado nos espinhos dessa solidão 

Escrevo os gritos que não lanço ao mundo 

Escrevo a dor de não partilhar a mim –   

Dor de saber que minha vastidão é nada no mundo 

Compreender que estou entre as chamas solitárias – destinada a queimar a mim mesma sem jamais aquecer 

Anúncios