Mitos e verdade sexta-feira, out 13 2017 

Sou contra o mito do professor educador como é pregado hoje no Brasil. Não se dá o devido respeito ao professor tirando dele toda sua autoridade, impõe-se a ele a série de deveres que são dos pais. O aluno existe antes e depois da sala de aula. Ele não se materializa lá como uma folha em branco. Visto que somos responsáveis por ensinar uma série de valores morais e institucionais, mas há coisas que se pré foram e sempre serão de dos pais.

É *EM CASA* que as crianças devem aprender a dizer:

01 – Bom Dia

02 – Boa Tarde

03 – Boa Noite

04 – Por Favor

05 – Com Licença

06 – Me Desculpe

07 – Me Perdoe

08 – Muito Obrigado

09 – Grato

10 – Errei

É *EM CASA* que também se aprende:

01 – Ser honesto

02 – Ser pontual

03 – Não xingar

04 – Ser solidário

05 – Respeitar a todos: amigos, colegas, idosos, professores, autoridades

Também *EM CASA* é que se aprende:

01 – A comer de tudo

02 – A não falar de boca cheia

03 – A ter higiene pessoal

04 – A não jogar o lixo no chão

05 – Ajudar os pais nas tarefas diárias

06 – A não pegar o que não é seu

Ainda *EM CASA* é que se aprende:

01 – A ser organizado

02 – A cuidar das suas coisas

03 – Não mexer nas coisas dos outros

04 – Respeitar regras, usos e costumes

05 – Valores religiosos, morais e cívicos.

Porque *NA ESCOLA* os professores devem ensinar:

■ Matemática

■ Português

■ História

■ Geografia

■ Língua Estrangeira

■ Ciências

■ Química

■ Física

■ Biologia

■ Filosofia

■ Sociologia

■ Educação Física

■ Artes

E apenas reforçam o que o aluno aprendeu *EM CASA*!!!

Não teríamos tanta intolerância, tanta violência física, moral e sexual se em casa se ensinasse o amor ao próximo, o respeito independente de etnia, cor ou sexo, que a vida afetiva e sexual do meu colega é problema dele não meu. Que estupro é crime não importa se é cometido contra uma criança, na rua, Contra namorada ou esposa a gorota bêbada na balada… que não existe nada melhor que o respeito mútuo. Que o amor ao próximo e o respeito fazem as relações interpessoais e a sociedades florescerem.

Ensinemos em casa o amor ao próximo e o respeito ao espaço, a propriedade e a vida alheia que estamos combatendo a corrupção. Respeitemos o espaço e a vida do outro como queremos que a nossa seja respeitada e acabamos com roubos, assassinatos, caixa 2, obras super faturadas – quem comete esses crimes não aprendeu a amar ao próximo, vive pelo egoísmo, pelo egocentrismo, pela ânsia vazia de mais e mais. Ao acumular tanto usufrui-se menos da vida pirate o poder exige manutenção em tenho integral lutando para não ser destronado por aqueles que têm a mesma moral avarenta e distorcida – vive-se em um mundo de cobra engolindo cobra 🐍-

Desejo mais que isso para cada um de nós. Desejo que moldemos um futuro de amor em lugar desse presente de crueldade.

Dia a dia caminhamos para um precipício que traz de volta às temidas distopias do trabalho escravo relegalizado. A separação entre ricos demais e força de trabalho que sequer é contada como humana por estes.

Amemos ao próximo. Anemia a paz. Não busquemos na violência a resposta. Busquemos a melhoria do país em nossas atitudes, nas nossas escolas, bairros, cidades… sejamos solidários ensinemos aos nossos filhões o valor do respeito e amor ao próximo.

Anúncios

Nada justifica a violência contra o corpo e o livre arbítrio de outro ser humano terça-feira, out 3 2017 

Em meados de setembro, Luiza, feminista e professora em Brasília, me enviou um email contando seu caso e pedindo ajuda. Com a correria, não tive tempo de respondê-la (desculpe, Luiza!). Luiza acabou publicando seu relato no Facebook, que reproduzo aqui: – Precisamos urgentemente falar sobre ESTUPRO -Na manhã do dia 14/10/16, acordei nua, na cama de…

via ACUSAÇÃO DE ESTUPRO DENTRO DA ESQUERDA — Escreva Lola Escreva

 

Só atingiremos todos o nosso potencial como sociedade quando a violência contra o corpo e o livre arbitrário de outro ser humano tornar-se inaceitável, não por leis escritas, mas porque nos respeitamos independente de sexo, idade, cor ou etnia.

Adorei a ideia e estou partilhando quinta-feira, set 28 2017 

Resolvi criar um projeto de fotografia que é o #Thegirlfuturepicture com incentivo para que a gente possa registrar e compartilhar os pequenos detalhes dos nossos dias, além de acabar conhecendo gente nova e fazendo amizades. Para fazer parte do projeto, basta publicar uma foto por dia dentro de cada tema proposto usando a hashtag #Thegirlfuturepicture. Confira…

via Começando 1.2.3 #Thegirlfuturepicture — Menina do futuro

Aloe vera – vulgo babosa – plantinha amada quinta-feira, set 28 2017 

Bom dia!

Hoje volto a falar de cabelo. Afinal vira e mexe o blog vira um cantinho de vaidade feminina e isso é muito saudável. Para amar ao próximo é preciso amar a si mesmo, e uma face do amor a nós mesmos é manter alguns cuidados com o corpo e mente.

Vaidade não é a grande vilã da vida, o mal está no exagero, no tentar ser eternamente jovem sem aproveitar cada fase da vida com suas alegrias e dores. Dito isto vou para o tema do post de hoje.

images

Quem nunca ouviu falar de Babosa? Aloe Vera?

Uma plantinha maravilhosa que tem a maior cara de quintal de vó.

Na minha infância primas e tias sempre usavam e eu achava aquilo estranho e meio nojento, parecendo baba. Uma eca. Pois bem, o tempo passou, a economia mudou, passamos por melhorias financeiras e logo os tratamentos cosméticos naturais desapareceram. Já na minha adolescência ninguém parecia lembra da existência dela . Entramos de vez na era dos produtos industrializados, o auge dos silicones e parafinas para o cabelo. Meus cachinhos viviam alisados e empastados. Hoje eu sei porque meu cabelo ficava opaco quando secava natural – a ditadura dos silicones e pomadas para baixar o volume, sempre na bolsa, sempre empastando o cabelo.

Pois bem, desde tive o cabelo emborrachado e corte químico por conta de ter descolorido do vermelhão para o louro platinado sem recuar na progressiva, o terror de toda mulher, ou estava preso, ou escovado ou escondido sob algum acessório. Passei a testar tudo que diziam ser bom para o cabelo, tenho alguns post no blog sobre produtos que usei, até que conheci a henna e o método champi(umectação)  entrei em uma onda mais natural aos poucos reduzindo as químicas da minha vida, Abandonei os petrolatos, reduzi o uso de shampoo com sulfatos fortes, troquei tinta por henna, passei a usar óleos naturais para umectar, então as memórias da infância pareciam perguntar porque não experimentar. É natural, ainda existe no quintal de vovó – como plantinha ornamental.

Primeiro passo foi pesquisar um pouco sobre a dita cuja. Ela está nos melhores pós sol do mercado por ser um cicatrizante danado de eficiente.

Eu nem imaginava que essa plantinha chamada vulgarmente de babosa, é utilizada pelo homem há mais de 5.500 anos como planta medicinal, conforme registros em papiros egípcios datados de 3.500 anos antes de Cristo. Outros registros de seu uso com fins medicinais e cosméticos são encontrados nas civilizações, árabe, grega, egípcia, romana, asiática e africana. Incluem-se aqui as citações bíblicas em Cantares 4:14 e João 19:39, além da história egípcia relatar que suas rainhas Nefertite e Cleópatra usaram a babosa com grandes efeitos positivos como fitoterápico e cosmético.

O exercito romano carregava folhas e mudas, usavam o gel por cima e dentro de feridas de combate.

Os efeitos positivos da Aloe vera (babosa) podem ser obtidos Externamente como: downloadhidratante, adstringente, emoliente, anti-inflamatório, analgésico e protetor da pele contra os raios UV do sol, imunoestimulante, retardador do envelhecimento da pele, excelente cicatrizante em cortes, ferimentos e queimaduras em geral, auxiliar nos tratamentos de , acne, alergias e picadas de inseto, erupções, edemas, eczemas, manchas, crostas, seborréias, caspa e queda de cabelos, psoríase, erisipela, úlcera varicose, escaras, câncer de pele, herpes simples e de zortes, além do uso cosmético.

O gel de Aloe vera possui em torno de 75 componentes entre vitaminas, aminoácidos, enzimas,ácidos graxos, saponinas, complexos antraquinônicos e sais minerais. Promove ativação dos fibroblastos, aumentando tanto a síntese de colágeno quanto de glicosaminoglicano, levando à reparação dos tecidos.

Ou seja, a industria farmacêutica se beneficia horrores quando nos esquecemos dos conhecimentos tradicionais. A química farmaceutica tradicional fragmenta os conhecimentos e encapsula princípios ativos . Não nego que tenha seus méritos no tratamento de doenças, na descoberta de novos princípios ativos e na redescoberta de antigos, mas o uso de produtos naturais também tem seu espaço no mundo.

Por mais que tenhamos evoluído tecnologicamente e estejamos deixando nossos espaços esterilizados ainda há espaço para o contato com a natureza em nossas vidas. Não se trata apenas de ativos, pois se fosse apenas isso os produtos de farmácia seriam suficiente, mas há a questão também da energia. Somos seres orgânicos, e o contato com a medicina  natural não é excluir os benefícios da medicina tradicional, dar ao nosso corpo estímulos orgânicos e anímicos para se manter saudável.

Amo a industria cosmética, não penso em ser totalmente vegana, mas acredito que quando introduzimos o equilíbrio com tratamentos naturais nos tornamos mais sadios. Eu estou amando a redescoberta da babosa, infusão de gengibre (para o couro cabeludo) óleos naturais etc.

Receitinha para o uso de babosa

  •  O gel de uma folha média ou grande – nunca use a casaca porque pode causar alergia
  • 4 colheres de creme branco sem silicones insolúveis em água, sem parafina e outros petrolatos – pode ter queratina (receita para o meu cabelo que molhado bate pouco a baixo do ombro e é cacheado )
  • 4 colheres de oleo de coco
  • 2 colheres de óleo de ricino

Bato no liquidificador para melhorar a textura e facilitar a aplicação. Passo do couro cabeludo até as pontas (no cabelo limpo e quase seco) massageio bem o couro cabeludo com as pontas dos dedos (estimula a corrente sanguínea, fortalece e auxilia no crescimento) no comprimento aplico fazendo movimentos apenas de cima para baixo para fechar as escamas (enluvando as mechas) coloco uma touca e deixo agir no mínimo 30 min e o máximo que já deixei foi uma tarde (estava fazendo faxina na casa) enxaguar normalmente e aplicar o condicionador – não o cabelo não fica com aspecto oleoso. O restante do óleo que não tiver saído no enxague sai com a aplicação do condicionador. Não uso shampoo porque já lavei bem antes de aplicar a máscara.

  • obs I- a combinação da babosa com os óleos previne o couro de ficar oleoso e tem ação fungicida, adstringente (limpante) e bactericida. pode ser feito uma vez por semana ou a cada 15 dias. 
  • Obs II – faz um ano que não sei o que é ter pontas duplas e meu cabelo cresce como mato. 

A ascensão das ideologias de direita ultra conservadoras no mundo terça-feira, set 26 2017 

Me pergunto todos os dias “O que há com o mundo?” “O que há com as pessoas?” Todos dos dias vejo nos jornais um misto de indignação, pessimismo, conservadorismo camuflado, em alguns jornais conservadorismo radical explicito, o que eu não vejo nos jornais é a tão famosa imparcialidade. Gente! Imparcialidade não existe. Nós seres humanos somos por natureza comunicativos, e nos comunicamos com o objetivo básico de transmitir aos nossos semelhantes nossas ideias e se possível convencer nosso interlocutor a tomar nossas ideias como verdade. Isso vale para tudo que falamos da hora que acordamos até a hora em que deitamos. Então achar que um jornal, uma emissora de tv ou de rádio ou que uma pagina de internet é imparcial é acreditar em Papai Noel e coelhinho da Páscoa fazendo uma festa do chá.

Não é errado que cada um em seu meio de comunicação tente nos convencer de sua verdade. Isso é humano. Errado é comprarmos a verdade dos outros sem refletir , sem tentar ver além. Quando falamos em milhões de analfabetos funcionais estamos falando de pessoas que muitas vezes leem e escrevem com relativa fluência, mas que não são capazes de criar a própria compreensão de mundo, compram as ideologias de seus meios sociais como verdade absoluta.

Não é novidade que as grandes massas comprem as ideologias alheias como verdades absolutas, não é novidade que a religião seja usada como mecanismo de aceitação, dominação é controle. Diversas religiões ao longo da história exerceram este papel, notadamente a católica desde o Sacro Império Romano, passando pelas cruzadas, o anti semitismo, index, caça as bruxas até meados do século vinte, experiencia agora vivida por diversas vertentes do protestantismo (vertentes evangélicas). Friso diversas porque seria errado jogar todo evangélico/ou protestante no mesmo saco, bem como seitas do tipo da cientologia, vertentes do islamismo (nem todo seguidor de Alá é manico homicida ou misógino) que pregam o ódio e jihad.

O triste é que este movimento de endurecimento e conservadorismo parece cíclico, nós o vivemos culminando na primeira e segunda guerra mundiais e o vivemos novamente agora, com a ascensão de pessoas como Donald Trump e Bolsonaro. Não é algo acontecendo apenas no Brasil, o mundo está entrando em uma onda conservadora.

Pipocam teorias da conspiração, falando que os 8% mais ricos do mundo, que controlariam secretamente os governos estariam nos levando para uma distopia. Bem, por mais tentadoras que as teorias da conspiração sejam elas não me interessam, a não ser como ficção e diversão.

Uma grande sacada de um escritor jovem Christopher Paoline em sua quadrilogia, foi perceber que na dinâmica das disputas de poder o cidadão médio não quer saber quem está por cima da carne seca, ele só quer viver e sobreviver. Assim não importa se está sob o julgo de um ditador psicopata ou de um herói libertário, importa é se a economia se sustenta, se há comida na mesa e pequenos lazeres para distrair a mente.

Assim sendo as ideologias conservadoras são sedutoras, elas pregam uma estabilidade quase utópica e arrebanham todos os que sonham em pertencer as classes médias. O conservadorismo da direita é quase uma religião e por isso tem casado tão bem com certa lideranças evangélicas.

Quando um militar ou um líder religiosos carismático diz que vai resolver o problema da instabilidade eliminando o que a sociedade considera nocivo ele ganha adeptos. Mas a violência como resposta a crise sempre tem consequências devastadoras, ao promover o extermínio dos corruptos, promove-se também o endurecimento contra as chamadas minorias que nem são tao minorias assim – mulheres, homossexuais, divergentes. A violência não aceita opinião e ela se volta muito fácil contra aqueles que a apoiaram porque a manutenção de um poder pela violência desagrega.

Criticamos a Ditadura Cubana, Jogamos ovos em Fidel, mas não vemos que estamos a ponto de promover uma ditadura aqui. Ditadura é cruel não importa se é direitista ou esquerdista. Quando pedimos uma intervenção militar para resolver nossos problemas estamos abrindo mão da responsabilidade que é nossa de melhorar a sociedade através de nós mesmos.

A corrupção não é um problema só das elites, um governo militar não é garantia de honestidade, um governo religioso não é garantia de honestidade, vejam os países Islâmicos tao cheios de problemas quanto nós e com um grau de violência contra os indefesos é assustador (institucionalização do estupro e da pedofilia – casamento infantil)

Antes de aceitar as soluções radicais que nos eximem de responsabilidades devemos pensar nas consequências. Agora, no meio de uma crise fabricada, é muito fácil nos agarrarmos a ideia de que alguém virá, moralizará politica e economia como se houvesse uma varinha de condão, mas isso não existe.

A verdade que o caminho para por o fim da corrupção é uma via de mão dupla – eu melhoro a mim mesmo todos os dias evitando as pequenas e grandes corrupções como um elo de uma corrente. A ausência de corrupção não é uma ideologia apenas e não pode ser imposta de cima para baixo, é um comportamento social que deve estar em todas as camadas da sociedade e começa não furando fila, não ultrapassando pela faixa continua, não estacionando nas vagas e idosos e deficientes, não levar vantagem no troco, não falsificar atestado médico, não aceitar dar jeitinho para obter vantagem em detrimento do semelhante, porque quando levamos vantagem impreterivelmente alguém é lesado direta ou indiretamente.

“Amarás o teu próximo como a ti mesmo.” é uma frase divina no sentido em que quem a toma como medida dificilmente  fará a outro algo que não gostaria que fosse feito a si mesmo.

Em um momento que as pessoas se voltam para o conservadorismo exacerbado e a rejeição do que é diferente eu peço AME SEU PRÓXIMO. Não peço que aceite a homossexualidade como normal, peço que respeite o homossexual não por quem ele põe na cama, mas pelo caráter. Caráter Independe de se gostar do mesmo sexo ou do sexo oposto, está nas atitudes do dia a dia, no respeito ao semelhante.

Amemos os nossos semelhantes como desejamos ser amados, como almejamos ser respeitados e podemos mudar este mundo.

Tenho muito medo do rumo que nosso mundo vem tomando. Não sou membro de qualquer elite, não estou imune aos revezes do mundo. Sou mulher,  e como mulher luto dia a dia para não ser definida por meu sexo, para ter direito a minha independência, para não ser julgada por ser solteira e sem filhos – porque a sociedade nos trata na minha idade como encalhada ou puta ou lésbica ou tudo isso junto, afinal não tenho um marido ou namorado para me definir. Não posso gostar da minha liberdade? Não posso amar crianças mesmo não tendo filhos? Até gosto de homens, mas não quero qualquer um do meu lado, quero um que seja meu amigo e meu parceiro, não meu senhor feudal esperando comida na mesa e sexo na hora que ele quiser.

Tenho medo do endurecimento dos corações afastar as pessoas. Nos tornar mais frios e vazios. Nos tornar brutos como os regimes Talibãs, como as guerrilhas africanas. Já vivemos uma guerra civil. Veja as notícias de favelas invadidas. Temos tantos mortos quanto zonas de guerra ao redor do mundo, mas nos calamos porque esperamos alguém com uma varinha mágica para nos salvar.

Não existe solução que venha de fora, ou de cima. Nós existimos como força material e de pensamento. Nosso pensamento tem forma, peso, cheiro, cor e intensidade de frequência – como ondas de rádio. Quanto mais severos e conservadores nos tornamos, mais nós levamos o nosso mundo para esta frequência, quanto mais tristes angustiados  e desesperançosos, mais esse ranço se espalha. Se o pensamento ajuda a moldar o mundo quando procuramos dia a dia ser a melhor versão de nós mesmos nós conduzimos o nosso mundo para este caminho. Quando escrevo no blog tenho apenas um desejo em meu coração, que nesse turbilhão de ideologias conflitantes, que ao invés de nos redermos a brutalidade que tentemos ser dia a dia a melhor versão de nós mesmos e que através da solidariedade busquemos um caminho que não seja duro ou extremista. Que respeite as diferenças, que caráter valha mais que sexo, sexualidade ou cor da pele, ou posição social.

Não sou contra o capitalismo, mas sou contra nos desumanizarmos em favor do lucro exorbitante. Acredito que haja um caminho, um caminho que permita a economia girar, sem perder a alma, um caminho em que haja respeito a diversidade sem libertinagem. Um caminho para o fim da corrupção como instituição, mas passando por cada um de nós, grandes e pequenos. Não podemos querer do outro aquilo que não estamos dispostos a fazer. Se quero uma nação honesta devo primeiro ser honesto. Se quero uma nação de amor primeiro devo lutar dia a dia para amar ao meu próximo como a mim mesmo. Preciso amar a mim mesmo.

Próxima Página »

Mochileiro do Pensamento

Pensamentos transformadores que se propagam pelo Universo

Danielly Chaves

"As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas." Steve Jobs daniellychavesblog.wordpress.com

Menu de Mulher

Seu cardápio diário do mundo feminino

DICAS JESSICA MARQUES

Beleza, dicas, dia a dia, cachos, reflexão e outros.

Cachos & Caprichos

Transição capilar

Cida Cachos

Amor & Cuidados

lovelycablog.wordpress.com/

Por @carolalbareli

JuOrosco

Filmes e Livros: Literatura, Filosofia e Sociologia

Random Thoughts

An irregular arrangements of thoughts in my journey towards self exploration

vivendocomcharmedotcom.wordpress.com/

Moda, maquiagem, decor, cotidiano e outras feminices

%d blogueiros gostam disto: