Carta aberta aos Ministros do Supremo, por Luís Nassif sexta-feira, ago 11 2017 

http://jornalggn.com.br/noticia/carta-aberta-aos-ministros-do-supremo-por-luis-nassif

Quando se cria um escândalo em torno da compra de uma tapioca com cartão corporativo e se cala ante o fato de um presidente ser denunciado por crimes e se manter no cargo, algo está errado, como observou recentemente Herta Däubler-Gmelin, que ocupou o cargo de ministra da Justiça na Alemanha entre 1998 e 2002. Ela lembrou o caso do presidente Christian Wulff, que renunciou devido a um depósito de 700 euros em sua conta.

Por aqui, há tempos a mídia aprendeu a conviver com o escândalo seletivo e fugir dos escândalos essenciais. Com isso, um dos freios centrais de uma democracia, contra abusos de autoridades  – as reações públicas a atitudes escandalosas – perde a eficácia.

Só um notável entorpecimento moral para explicar a falta de reações dos Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) às atitudes de Gilmar Mendes.

Anúncios

Mudança de mentalidade – Urgente – Filmes para inspirar o debate terça-feira, ago 8 2017 

O que é serviço público? Na sua cabeça caro leitor do blog, o que é o serviço público? Quem trabalha nele? Para que ele serve?

Eu sou servidora pública, estou dentro da máquina e ela é um paradoxo. Amada e odiada ao mesmo tempo. Cheia de contradições. Mas, de onde vem essas contradições. As contradições que nos matam de ódio vem de nós mesmos – enquanto cidadãos. Como?

Simples. Se você trabalhasse no serviço público você procuraria fazer o seu melhor todos dos dias? Você se sentiria obrigado a ajudar membros da família a ingressar por indicação ou manteria a posição de que o ingresso deve ser por mérito (concurso e processo seletivo)? Pense bem antes de responder.

Nós brasileiros temos a doença da “moral elástica” isso é nepotismo se for o desconhecido ou o desafeto, mas ser for para amigo e parente não. Nossa cultora do QI destrói nossa moral na hora de criticar a corrupção na presidência, no senado, no congresso, nas assembleias, até na reunião de condomínio. Combater a corrupção implica em uma mudança de mentalidade em todos os segmentos da nossa sociedade, implica em desenvolver um novo tipo de orgulho dentro e fora do serviço público. O orgulho em buscar ser a melhor pessoa que pudermos ser. O orgulho de desempenhar bem o nosso papel seja burocrático seja no atendimento ao cidadão.

Mudar a mentalidade do servidor e do cidadão para entender que a coisa publica não é a coisa do governo, coisa pública é objeto, local e/ou serviço pago pelo cidadão de bem para benefício da coletividade, para a construção da qualidade de vida, e o servidor que se empenha neste sentido deveria ter orgulho de si independente da função, cargo ou remuneração. Do gari ao magistrado, todos somos servidores da população. Mas nossa sociedade atual coloca alguns servidores em um pedestal como se a sociedade devesse servir a eles e não o contrário, então seus salários tornam-se surreais criando discrepâncias de filmes distópicos como:

  • Jogos Vorazes
  • Divergente
  • “Elysium
  • Metrópolis (1927) | Fritz Lang
  • Minority Report – A Nova Lei- 2002
  • THX 1138 (1971) | George Lucas
  • Mad Max – todas as continuações incluindo estrada da fúria
  • RoboCop – O Policial do Futuro (1987) | Paul Verhoeven – o original tem uma critica que se perdeu um pouco na readaptação de 2014 – observe a sociedade de Detroit e observe a nossa sociedade frente a crise
  • V de Vingança (2005) | James McTeigue
  • Preço do Amanhã (2011)

Filmes e livros sobre distopias não nascem ao acaso, eles refletem situações da sociedade ocidental, em especial a possibilidade destas situações chegarem a um ponto insustentável. São criticas vorazes a comportamentos – sócio-politico-econômicos que podem degradar a nossa sociedade como um câncer, são um grito vindo do mudo das artes nos pedido para não deixar que a sociedade se degrade a este ponto. São a ficção nos pedido para não permitir que a corrupção, a cobiça, o desamor ao semelhante nos transforme em estados como o Isis ou o regime Talibã. A ficção tem a liberdade poética do exagero para nos mostrar o que não vemos mergulhados no nosso dia a dia.

Fiz esta listinha com a intensão de provocar a curiosidade, de ascender a vontade de observar nossa sociedade e achar no  nosso dia a dia o que inspira nossos artista a produzir estas criticas, estes gritos de socorro, e claro aceito sugestões para ampliar esta listinha.

A ética do Amor ao próximo- caminhos para o fim da corrupção! segunda-feira, ago 7 2017 

Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. –  Parece brega, meio piegas, coisa de gente religiosa, mas se pensar bem esse é o segredo para construir uma nação de prosperidade.

A primeira coisa é aprender a amar a si mesmo. Será que nos amamos de verdade? Nos respeitamos? Alguém que se ama não sofre de necessidade de auto afirmação, nãos sente inveja, não deseja o mal para o semelhante, não cobiça as posse ou conquistas dos outros, trabalha nas próprias conquistas e vitórias. Não precisa usar outro ser humano como suporte emocional – “fulano vai me fazer feliz.”

Em segundo, se eu me amo e não tenho hábitos autodestrutivos, então não farei cosias que façam mal ao meu semelhante, ou seja sem inveja e cobiça não há roubo, nem corrupção de qualquer espécie. Se respeito meu semelhante do mesmo modo que a mim mesmo, não furarei fila porque pensarei nos outros que estão na mesma situação, não estacionarei em fila dupla para meu próprio comodismo atrapalhando o transido porque não desejarei que outro o faça isso comigo, não estacionarei em vaga de deficiente porque é mais perto do shopping ou da entrada do supermercado porque pensarei nas pessoas com dificuldade de locomoção. Não desviarei dinheiro que não me pertence porque dinheiro não brota do nada, ele vem de algum lugar com uma finalidade específica.

Sofremos um período em que o desamor, o orgulho, a cobiça, ambição desmedida e a vaidade exagerada dominam a sociedade. A corrupção no cenário politico-econômico é o resultado da combinação destas mazelas que estão entranhadas em todos os setores da sociedade. Não adianta colocar #ForaTemer ou ter batido panela contra Dilma, se não começarmos a mudar a nós mesmos.

Nossa sociedade, nossos governantes são reflexos da nossa mentalidade e das nossas ações assim como nós nos tornamos o reflexo das ações destes mesmos governantes. Um circulo vicioso ou uma espiral que pode culminar em uma sociedade destruída pela miséria e violência ou  em prosperidade e qualidade de vida.

O desamor transforma as pessoas em monstros que olham outros seres humanos como objetos, como bestas de carga, como força de trabalho, como fonte de riqueza, mas não como semelhante com os mesmos direitos e sentimentos, esta linha de pensamento e ação nos leva mais e mais para o abismo da miséria e da exploração.

Nós brasileiros estamos caminhando da beirada deste abismo. Estamos no meio da encruzilhada que nos conduz ou para dentro das sombras ou para a prosperidade. Como escolher o melhor caminho? Parando para pensar nas pequenas ações do dia a dia, agindo como querendo que nossos políticos ajam conosco.

Não existe força para lutar contra a corrupção se agimos do mesmo modo que os criminosos que queremos tirar do poder. Eu acredito que podemos escolher o nosso futuro por meio de uma mudança de atitude. Bater panela é lindo, vestir camiseta da CBF é fofo, adorar ou apedrejar o pato de borracha, fazer dancinha, mas nada disso muda o quadro geral.

Atiçar os ratos não os remove do celeiro, apenas os deixa mais irritados e vorazes, tão vorazes que estão comendo este país como se não houvesse amanhã. Estamos naufragando, e se não começarmos a ser solidários, a amar no nosso semelhante e nos ajudarmos de forma fraterna nos afogaremos.

Escolhamos o caminho da ética, da solidariedade, e estaremos unidos para por fim nesse mar de corrupção. A primeira onda contra nós já veio – Reforma Trabalhista e da Previdência. Outras mais virão, se não nos reformarmos como seres humanos não seremos capazes de lutar ou resistir a elas.

Falando sobre John Galt – Uma leitura que vale a pena segunda-feira, jun 8 2015 

Gente, terminei de ler “A revolta de Atlas” a empreitada de aproximadamente 1900 páginas me absorveu até sábado, mas valeu a jornada.

Lembrando que no post passado eu disse que não sabia se era uma leitura que eu indicaria, bem agora posso dizer que sim, eu super indico.

O que me chamou a atenção?

1° O desconforto inicial com as ideias apresentadas e mesmo com a construção dos personagens. Sério, fiquei curiosa por discordar dos protagonistas Hank e Dagny. Eles em um primeiro memento me pareceram pessoas vazias e frias. No entanto a medida em que o romance se desenrola percebemos que eles é que vivem em uma sociedade doente e cheia de valores invertidos.

2º Muitas das nossas doutrinas religiosas e algumas filosóficas pregam a caridade. Nós espíritas sempre repetimos que “fora da caridade não há salvação”, “o espírito deve superar os anseios e paixões da matéria” etc… Não acredito que o amor ao próximo seja uma coisa ruim, mas a autora discute algo muito valido que é um mundo em que os sentimentos de solidariedade são usados para mascarar objetivos imagesegoístas como. No mundo, por ela descrito, as pessoas aprenderam que é mais vantajoso viver as custas dos outros, a solidariedade virou uma obrigação distorcida e para justificar o direito de viver as custas dos mais capazes as pessoas se esquivam de “tomar decisões” chegando ao cumulo de criar uma sublinguagem na qual falam sem dizer. Em um mundo no qual ninguém quer ser responsável por si mesmo nem por seus atos pessoas que lutam por objetivos pessoais são ao mesmo tempo a escoria da sociedade e o motor que a move.

3º O livro embora uma ficção que exagera a repulsa pela maquina estatal e que defende o estado mínimo, nos obriga a refletir como vemos a maquina estatal e como lidamos como nossos políticos. È impossível ler e não refletir sobre o nosso memento atual. Como a corrupção é a principal razão da nossa crise econômica. Quanto mais eu lia, mais me via obrigada a traçar paralelos entre a alienação do “povo” no livro e a alienação do “povo brasileiro”. E como o parasitismo e a preguiça de pensar nos são nocivos. Como nossa sociedade obriga quem trabalha de verdade a pagar pela inercia de muitos. Me fez pensar na confusão que foi a reforma no auxilio desemprego e que foi menos abrangente que o necessário. Sério. Isso porque tem gente que vive de seguro gente que trabalha seis meses um ano de carteira assinada e sai só para ficar 6 meses de “folga” por conta do “governo” gente que se somar os anos trabalhados não contribuiu um terço do que recebeu.

4º DINHEIRO DO GOVERNO É DINHEIRO DE IMPOSTO, EU VOCÊ TRABALHAMOS POR ELE. Se imposto é fruto do meu trabalho é meu dever exigir que seja usado em MEU benefício, sendo empregado NO LUGAR CERTO.  Se o imposto x é para a educação ele não pode ser 50% empregado na educação deve ser 100%. Se o imposto y é para a manutenção das ruas da cidade, sinalização etc, ele tem que ser 100% usado nisso.

Não existe essa de desistir um santo para vestir outro. Se estou pagando o pato quero que seja um pato de qualidade.

5º O livro apesar de pregar o egoísmo e individualismo, em minha opinião apenas confundiu estes termos para coisas que estão mais para amor próprio e valorização das próprias capacidades. Achei os personagens que se dizem egoístas mais altruístas e solidários que os supostos altruístas da historia, isso porque embora digam que não fazem caridade a verdade é que só se recusam a ajudar aqueles que não estão dispostos a fazer nada por si mesmos, mas estão prontos a estender a mão para quem tenha força de vontade para caminhar com as próprias pernas. O que eu acho valido, até porque acredito que só conseguimos de fato ajudar quem quer ser ajudado.

6º Há uma série de personagens como Jim, irmão de Dagny que incorporam o que há de pior na nossa sociedade e nossa política, o que é incrível porque o livro foi escrito em 1951 tendo como base o governo dos USA, mas a autora conseguiu alto incrível, que é fazer seu livro caber em qualquer sistema econômico capitalista e mostrar a fragilidade de técnicas populistas e paternalistas.

Não sou contra programas sociais e nem assistência social, mas sou contra dar coisas de graça. Acredito que nada que venha sem esforço receba seu devido valor então cada benefício deveria exigir uma contra partida e ter data limite.

 

NÓS BRASILEIROS QUE TRABALHAMOS TODOS OS DIAS E PAGAMOS NOSSOS IMPOSTOS TEMOS SIDO ATLAS SUSTENTANDO O PESO DO PAÍS NAS COSTAS ENQUANTO NOSSOS POLÍTICOS VIVEM COMO REIS AS NOSSAS CUSTAS.

O BRASIL NÃO TEM PROBLMEA DE RECEITA, ARRECADAMOS MAIS IMPOSTOS QUE A MAIOR PARTE DOS PAÍSES DO MUNDO, O QUE NOS SOBRA SÃO PARASITAS DESVIANDO O DINHEIRO E RECEBENDO SUPER SALÁRIOS.

SE NOSSOS IMPOSTOS FOSSEM PARA O LUGAR CERTO SERIAMOS O PAÍSD E MELHOR QUALIDADE DE VIDA DO MUNDO.

SE O BRASILEIRO PARASSE DE QUERER LEVAR VANTAGEM E APRENDESSE A VALORIZAR O PROPRIO TRABALHO E A SI MESMO POR MEIO DO TRABALHO TERIAMOS OBRAS MAIS BEM FEITAS E EM MENOS TEMPO, MAIS INVESTIENTO EM TENCOLOGIA E QUALIDADE.

VERGONHA INTERNACIONAL sexta-feira, fev 14 2014 

 20130715-200915.jpg

 “VERGONHA INTERNACIONAL
A edição da revista FRANCE FOOTBALL esta semana veio com a capa toda negra, onde se lê “Peur sur le Mondial”, algo como: “Medo do Mundial”, sendo que a letra “O” da palavra “mondial” está a bandeira do Brasil, e onde deveria estar escrito “Ordem e Progresso”, foi colocada uma tarja negra. (foto ilustrativa)
No subtítulo diz: Atingido por uma crise econômica e social, o Brasil está longe de ser aquele paraíso imaginado pela FIFA para organizar uma Copa do Mundo, a menos de 5 meses do mundial, o Brasil virou uma terrível fonte de angústia.
A revista pode ser acessada no site: www.francefootball.com mas apenas se vê a capa, a reportagem, de 12 páginas, não está liberada no Brasil. (CENSURA!)
ALGUNS FATOS SOBRE A COPA:
POLÍTICA: – A FIFA não pediu o Brasil para sediar a Copa, foi o Brasil que procurou a FIFA e fez a proposta. – A corrupção no Brasil é endêmica, do povo ao governo. – A burocracia é cultural, tudo precisa ser carimbado, gerando milhões para os Cartórios. – Tudo se desenvolve a base de propinas. – Todo o alto escalão do governo Lula está preso por corrupção, mas os artistas e grande parte da população acham que eles são honestos, e fazem campanhas para recolher dinheiro para eles. – Hoje, tudo que acontece de errado no Brasil, a culpa é da FIFA, antes era dos EUA, já foi de Portugal, o brasileiro não tem culpa de nada. – O Brasileiro dá mais importância ao futebol do que à política. – A carga tributária do Brasil é altíssima maior que a da França, e os serviços públicos são péssimos comparáveis aos do Congo. – Mas o Brasileiro médio pensa que ele mora na Suíça. Quem está lá, na verdade, é a FIFA. – A FIFA, como imagem institucional, busca não associar-se a ditaduras. Tanto que excluiu a África do Sul na época do Apartheid e, ao contrário do COI, recusou a candidatura da China, apesar das ótimas condições que o país oferecia. Mas o Brasil, sede da Copa, vive um caso de amor com ditaduras. – O Brasil pleiteava uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU, para sentar-se ao lado França, mas devido ao seu alinhamento com ditaduras, a França já se manifestou contrariamente. – A Presidente Brasileira parece estar alienada da realidade e diz que será o melhor mundial de todos os tempos, isso, melhor que o do Japão, dos EUA, da França, da Alemanha. http://www.youtube.com/watch?v=urmR5fXMJu8 – Só ela pensa assim, na FIFA se fala em maior erro estratégico da história da Instituição.
CONFRONTOS: – Ano passado os brasileiros saíram as ruas para manifestar, pela primeira vez se viu um movimento assim num país acostumado a inércia, mas o Governo disse que eles eram baderneiros e reprimiu o movimento com violência. 2 mortos, mais de 2000 feridos, mais de 2000 prisões. Ninguém responsabilizado… – Analisando mortes em estádios: www.youtube.com/watch?v=8bn17OLPyOY
OBRAS: – O Brasil foi o país que teve mais tempo na história de todos os mundiais para prepará-lo: 7 anos, mas o Brasil é o mais atrasado. – O Francês Jérome Valcke, secretário geral da FIFA criticou o Brasil pelos atrasos. O governo brasileiro disse que não conversaria mais com Jérome Valcke. – A França teve apenas 3 anos, e finalizou as obras 1 ano e 2 meses antes. – A África do Sul teve 5 anos, e terminou com 5 meses de antecedência. – Há pouco mais de 3 meses da Copa, o Brasil ainda tem que fazer 15% do previsto. – O custo do “Stade de France” foi de 280 milhões de Euros (o mais caro da França), uma vergonha se comparado ao “Olimpiastadium” sede da final da Copa da Alemanha em 2006, que consumiu menos de 140 milhões de Euros. – Mas perto do Brasil isso não é nada. Cada estádio custa em média mais de 1/2 bilhão de Euros. – E o dinheiro sai do bolso do Brasileiro. Tudo é financiado com recursos públicos. Na França tudo foi financiado com recursos privados. – As empreiteiras é que ganham muito e há muita corrupção para os políticos. – Na França, os Estádios são multi-uso, servem para competições olímpicas, jogos de Rugby, e são centro de lazer, com lojas e restaurantes e estacionamento nos outros dias da semana. No Brasil são usados só para jogos. – Em Brasília estão construindo um Estádio para 68.000 pessoas, sendo que o time local está na quarta divisão do campeonato brasileiro e tem média de público de 600 pagantes. Tudo com financiamento público. – Em São Paulo há 2 estádios, Morumbi e Pacaembú, ao invés de reformá-los, construíram um 3o. estádio, Itaquerão, 23km do centro da cidade e sem metrô até lá. – O ex-presidente Lula, torcedor do Corinthians, empenhou-se pessoalmente para que construíssem este estádio em vez de reformar um dos outros 2 já existentes. – Exceto seus correligionários, ninguém acredita que Lula foi movido por amor ao “Timão” . – Lula é amigo íntimo de Marcelo Bahia, Diretor da Odebrecht, vencedora da licitação. Um reforma custaria menos de 100 milhões de Euros, um novo estádio tinha previsão de custo inicial de 300 milhões de Euros (mas já passou de 500 milhões) um dos mais caros da história da humanidade. Lula e Marcelo são constantemente vistos em caríssimos restaurantes de Paris, tomando bons vinhos franceses.
TRANSPORTES: – A atual presidente Dilma Rousseff garantiu que faria um trem-bala, nos moldes do TGV Francês, que ligaria 4 cidades-sede: SP-RJ-BH-Brasilia. A promessa está gravada em redes sociais. (www.estadao.com.br/noticias/esportes,governo-garante-trem-bala-pronto-ate-a-copa-de-2014,381839,0.htm) – Em 2009 foram aprovados 13 bilhões de Euros no PAC, uma soma gigantesca de dinheiro, suficiente para construir um TGV de Paris a Cabul no Afeganistão. Nunca se viu um orçamento tão alto. – Nenhuma das cidades-sede tem metrô até o Aeroporto. – Para os taxistas não há cursos de inglês financiados pelo governo, mas para as prostitutas sim. Parece piada, mas é verdade: (vide:www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2013/01/1211528-prostitutas-de-bh-tem-aulas-gratis-de-ingles-para-se-preparar-para-a-copa.shtml) – Metrôs não funcionam bem, não cobre nem 10% das cidades ou simplesmente não existem. – O sistema de ônibus é complicadíssimo e ineficiente. – O aeroporto da Megalópolis São Paulo tem uma capacidade de receber vôos inferior ao Aeroporto da pequena cidade de Orly, no interior da França. – Os preços de passagens de aviões dispararam. Por um trajeto de 400km chegam a cobrar 1.000Euros durante a copa. – Como o Brasil não tem infraestrutura, não aproveitará a alta demanda, devendo permitir que empresas aéreas estrangeiras atuem durante a Copa, o lucro virá para a Europa ou os EUA. – Aluguel de carros é caríssimo, e, como disse um ex-presidente brasileiro, Fernando Collor, também afastado por corrupção, os carros brasileiros são carroças, sem os principais itens de segurança. – Faixa de pedestre não serve para nada, não espere que os carros parem. Atropelam, matam e fogem. – Apesar do Brasil ser autossuficiente em petróleo e estar do lado de países da OPEP, como Venezuela e Equador, a gasolina uma das mais caras do mundo, e de péssima qualidade, misturada com etanol e solvente de borracha, não há fiscalização nos postos. – Mas o Brasileiro defende o monopólio do petróleo. É o único país do mundo onde os consumidores acham que o monopólio é bom para o consumidor, e não para o monopolista.
SAÚDE: – Nos últimos 10 anos o número de leitos em hospitais públicos caiu 15%. vide http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/em-11-anos-taxa-de-leitos-hospitalares-caiu-15-no-brasil-o-bravateiro-no-entanto-dava-licoes-a-obama-vinda-de-cubanos-serve-para-demonizar-medicos-brasileiros-e-e-projeto-ideologico-dos-paises-do/ – O Brasil precisa importar médicos de Cuba, já que não tem competência para formar médicos no próprio país. Acredite: Há um programa governamental para isso. – O Brasil gasta apenas 4% do seu PIB com saúde, e 12% com pagamentos de funcionários públicos. Nos últimos anos o gasto com funcionários cresceu, e com saúde encolheu. – A França gasta 12% com saúde e 4% com funcionalismo.
HOSPEDAGEM: – Paris é a cidade mais visitada do mundo, com quase 20 milhões de turistas / ano. São Paulo é menos visitada que a pequena Benidorm na Espanha, ou que a cinza Varsóvia, na Polônia ou a poluída Chenzen na China. – São Paulo perde para Buenos Aires, Cuzco e outras cidades Sul americanas. – Amarga o posto 68 na lista das mais visitadas do mundo. – No entanto, um hotel em São Paulo custa em média 40% mais do que se hospedar em um equivalente hotel em Paris. – Leve adaptador de tomada. O Brasil adotou um sistema que só existe no Brasil, e muda a cada 4 ou 5 anos, gerando milhões para algumas empresas.
TELECOMUNICAÇÕES: – Minuto de celular mais caro do mundo. videhttp://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/10/1352956-minuto-do-celular-no-brasil-e-o-mais-caro-do-mundo…shtml – O sinal é péssimo, um dos piores do mundo. – 4G não existe na maioria das cidades. – A internet é horrível e caríssima. Para o Brasil chegar aos níveis do Iraque deveria dobrar o investimento em banda larga. videhttp://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/conexao-de-internet-no-brasil-e-mais-lenta-que-no-iraque-e-cazaquistao
SEGURANÇA: – Se você não gostou do que leu até agora, o pior está aqui. – No Brasil há mais assassinatos que na Palestina, no Afeganistão, Síria e no Iraque JUNTOS. – No Brasil há mais assassinatos que em toda a AMÉRICA DO NORTE + EUROPA + JAPÃO + OCEANIA. – A guerra do Vietnã matou 50.000 pessoas em 7 anos. No Brasil se mata a mesma quantidade em um ano. – Ano passado foram 50.177 segundo o governo, segundo a ONGs superam 63.000 mortes. – Todo brasileiro conhece alguém que foi assassinado. – 1% dos casos resultam em prisão. – Este 1% não chega a cumprir 1/6 da pena, e é beneficiado por vantagens que se dão aos criminosos. – Não leve o cartão consigo, você pode ser vítima de uma espécie de sequestro que só tem no Brasil: “Sequestro Relâmpago”. – Não use relógios, máquinas fotográficas, celulares, pulseiras, brincos, colares, anéis, bolsas caras, bonés caros, óculos caros, tênis caro, etc… vista-se da forma mais simples possível. – Não ande pelas ruas após as 22hs. – Só faça câmbio em bancos ou casas autorizadas. Existe uma grande quantidade de moeda falsa e estrangeiros são alvo fácil.
CONCLUSÃO: – O que falta no Brasil é educação. Os números são assustadores, mesmo quando comparados com seus vizinhos sul americanos. – O Brasil tem uma porcentagem de universitários menor que o Paraguai; – A Argentina tem 5 prêmios Nobel, a Colombia 3, o Chile 3, a Venezuela 1, a Colombia 4, o Brasil??? Zero! – Entre as 300 melhores Universidades do mundo, não tem nenhuma Universidade Brasileira. – No Brasil há 33.000.000 de analfabetos funcionais. – Ano passado surgiram 300.000 novos analfabetos. – No ranking da ONU de 2012 o Brasil, que já estava mal colocado, caiu mais 3 posições, e hoje é o número 88 no mundo. (A França é 5.)
UMA VERGONHA INTERNACIONAL mas o brasileiro está muito feliz de ser pentacampeão de futebol. Nos corredores da FIFA já se admite que foi o maior erro da história da Instituição eleger o Brasil como sede.

Próxima Página »

Mochileiro do Pensamento

Pensamentos transformadores que se propagam pelo Universo

Danielly Chaves

"As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas." Steve Jobs daniellychavesblog.wordpress.com

Menu de Mulher

Seu cardápio diário do mundo feminino

DICAS JESSICA MARQUES

Beleza, dicas, dia a dia, cachos, reflexão e outros.

Cachos & Caprichos

Transição capilar

Cida Cachos

Amor & Cuidados

lovelycablog.wordpress.com/

Por @carolalbareli

JuOrosco

Filmes e Livros: Literatura, Filosofia e Sociologia

Random Thoughts

An irregular arrangements of thoughts in my journey towards self exploration

vivendocomcharmedotcom.wordpress.com/

Moda, maquiagem, decor, cotidiano e outras feminices

%d blogueiros gostam disto: