Mais livros incômodos – Série Darkover quarta-feira, ago 9 2017 

Quem me conhece sabe que amo As brumas de Avalon de Marion Zimmer, mas não é tudo que leva o nome dela é necessariamente bom.

Faz alguns anos fiquei bastante decepcionada  com a saga O Poder Supremo

  1. O Círculo de Blackburn
  2. As Forças do Oculto
  3. A Fonte da Possessão
  4. O Coração de Avalon

Mas não vim falar destes livros, são leitura antiga e teria que rever cada um deles antes de desfiar o rosário, vim falar da Saga Darkover. Uma saga bastante irregular com altos e baixos, e  claro com mais livros que consta nesta listinha, esta é uma sugestão de cronologia (não necessáriamente a data de publicação)

 

Darkover Landfall  (Chegada em Darkover) – Gostei muito 
Stormqueen  (Rainha da tempestade) Gostei muito 
Hawkmistress  (A dama do falcão)– Gostei muito 

Two To Conquer (Dois para conquistar)– Odiei, misógino, justifica o estupro… me deixou enojada do começo ao fim. 
Heirs Of Hammerfell  (Os herdeiros de Hammerfell) – Mais ou menos
Rediscovery  (sem tradução em portugues) – Bom
Shattered Chain I (A Corrente partida) – Interessante, muito bom em alguns aspectos, inconstante em outros 
Spell Sword  (A espada encantada) – Mais ou menos 
Forbidden Tower  (A torre proibida)– Mais ou menos 
Shattered Chain (2, 3) Interessante, muito bom em alguns aspectos, inconstante em outros 
Thendara House (A casa de Thendara) Interessante, muito bom em alguns aspectos, inconstante em outros 
City Of Sorcery  (A cidade da magia) Interessante, muito bom em alguns aspectos, inconstante em outros 
Star Of Danger  (A estrela do perigo) – Não gostei muito 
Winds Of Darkover – Bom 
The Bloody Sun (O sol vermelho) – não li
Heritage Of Hastur (A herança dos Hastur)- Bom
Planet Savers (Os salvadores do planeta) – Comecei a ler, mas não terminei, o entusiasmo dos primeiros livros já tinha me deixado e há muitas referencias sexistas que em incomodam profundamente. 

Daqui para frente não li e não sei quando vou recomeçar. A cultura do estupro dentro desta sociedade fictícia acaba obscurecendo a obra como se a sociedade humana estivesse fadada a regredir, muitos aspectos da mitologia são desperdiçados, ignorados ou contraditos a medida em que a saga avança. Coisas muito interessantes que havia  Chegada em Darkover, Rainha da tempestade e  A dama do falcão ficam cada vez mais obscuros, a imensa variedade de co-autores entre uma obra e outra também meio que mata aspectos interessantes da genealogia das personagens.

Sharra’s Exile (O exílio de Sharra)
World Wreckers  (Os destruidores de mundos)
Exile’s Song  (A canção do exílio)
Shadow Matrix  (sem tradução em portugues)
Traitor’s Sun (sem tradução em portugues)
*Children Of Kings (sem tradução em portugues)

 

Anúncios

Marion Zimmer sexta-feira, maio 18 2012 

Sempre que começo a ler eu literalmente viajo. Saio de mim e mergulho completamente no universo do livro. Semana passada comecei a revistar uma autora que amo desde que li A Filha da Noite. Sim, estou falando de Marion Zimmer. Eu conhecia a narrativa dela primeiro por esta apaixonante adaptação da Fauta Magica de Mozart. Um livro de um romantismo ingênuo e personagens leves concebido como infanto-juvenil, mas com uma densidade capaz de instigar adultos com mais facilidade do que encantar crianças. Depois disso descobri as Brumas de Avallon com personagens ricas, densas, uma narrativa empolgante, sensual e sedutora, Bem como uma Morgana mais próxima dos mitos originais que deram origem as novelas de cavalaria do ciclo arturiano. Uma Morgana terrível e amorosa longe da moralização e pasteurização impostas pelo cristianismo que demonízava as figuras femininas, em especial as dotadas de caráter divino bem como demonizavam o sexo. Confesso que por quase 20 anos foram estas obras que desenhavam a imagem que eu tinha da autora.
Ao iniciar a leitura seguindo a ordem cronológica sugerida pela estrutura das obras vi nascer diante dos meus olhos um painel muito maior e mais rico do que eu imaginava. A autora e suas co-autoras desenham um ciclo reencarnatorio que tem inicio na queda de Atlântida e segue pela historia da Bretanha, passando pelo período romano e invasões barbaras até chegar aos dias atuais não mais no velho mundo mas nas terras colonizadas pelos ingleses nas Américas (EUA).
Involuntariamente busquei algumas, vezes bem sucedida e outras nem tanto, identificar Deoris, Damaris, e Tiriki bem como seus amados.
E fascinante como ela mistura fantasia e ficção com fatos históricos reais e nos leva a crer na realidade ficcional que nos absorve.

Livro Dezesseis Luas terça-feira, fev 14 2012 

Como eu jà disse inumeras vezes, tenho uma queda ou melhor um tombo por literatura produzida para o pùblico adolescente. Assim sendo estou sempre lendo obras de natureza e qualidade duvidosas. Em ambos quisitos se enquadra Dezesseis luas. E um desses livros que começa bem, começa com um adolescente e um sonho misterioso e um enigma. Mas o desenvolver da trama deixa a desejar. `E como andar em circulos nos conduzindo por caminhos tortuosos que nos levam de volta ao começo. O livro termina como começou

Mochileiro do Pensamento

Pensamentos transformadores que se propagam pelo Universo

Danielly Chaves

"As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas." Steve Jobs daniellychavesblog.wordpress.com

Menu de Mulher

Seu cardápio diário do mundo feminino

DICAS JESSICA MARQUES

Beleza, dicas, dia a dia, cachos, reflexão e outros.

Cachos & Caprichos

Transição capilar

Cida Cachos

Amor & Cuidados

lovelycablog.wordpress.com/

Por @carolalbareli

JuOrosco

Filmes e Livros: Literatura, Filosofia e Sociologia

Random Thoughts

An irregular arrangements of thoughts in my journey towards self exploration

vivendocomcharmedotcom.wordpress.com/

Moda, maquiagem, decor, cotidiano e outras feminices

%d blogueiros gostam disto: